segunda-feira, 15 de Outubro de 2007

Minha Professora

Ó minha professora,
Não percebias que eu olhava para ti, com o olhar pidão?

Dentro de mim,
alimentava, por ti, uma silenciosa paixão!

Na capa do meu caderno tinha desenhado o teu coração...

Eu era e não sabia,
um seguidor da filosofia de Platão!

Se eu pudesse, minha professora,
agora, te falaria da minha paixão,

Quem sabe, poderias ter dó de mim
e eu teria a permissão para te abraçar

E nesse abraço sentir teu coração...

Mas é impossível, como é incrível,
esta minha situação!

Essa é uma amarga realidade,

Digo-te, nunca me esqueci de ti,
continuas nas minhas
saudades.